O testemunho dos estudantes do programa Erasmus+ pode ser também muito revelador sobre a experiência que encontras numa instituição de ensino. Hoje trazemos-te o testemunho de duas alunas francesas que frequentam o ISCAL.

Marie-Sarah e Mathilde, duas estudantes de licenciatura, vieram juntas de França para o ISCAL, no âmbito do programa Erasmus+. Em França, frequentam o Instituto Universitário de Tecnologia de Quimper, pertencente à Universidade da Bretanha Ocidental, e estão em Portugal desde setembro de 2019.

 


É a melhor experiência para conhecer novas pessoas, descobrir novas culturas e descobrir uma nova forma de estudar.” (Marie-Sarah)


ISCAL Mathilde e Marie Sarah 02 1140 


Marie-Sarah diz ter escolhido Portugal porque sentiu que “aqui tinha a oportunidade de melhorar o inglês, mas também de aprender português e descobrir a cultura.” Por sua vez, Mathilde já tinha estado no país há dois anos, no Porto, e apreciou “muito o ambiente e o povo português”, o que a fez querer vir para cá de Erasmus. Já a sua escolha pelo ISCAL deve-se ao feedback muito positivo que receberam de outros alunos, que tinham frequentado a instituição no ano anterior.

As estudantes, tal como outros alunos do programa Erasmus+, destacam a qualidade do ensino no ISCAL. Mathilde refere que “o facto de estar nas aulas com pessoas de diferentes nacionalidades é muito enriquecedor, bem como o de descobrir novos métodos de trabalho com professores muito atentos aos alunos”. Para além disso, diz ainda que “a possibilidade de escolher as unidades curriculares é um ponto muito bom, porque estamos mais concentrados num assunto que é interessante para nós.” Por outro lado, Marie-Sarah admite estar bastante satisfeita por estar num “ambiente multicultural e a receber uma educação de alta qualidade.”, descrevendo ainda a relação aluno-professor como “calorosa e profissional” e o “ambiente muito amigável entre todos os alunos em Lisboa.”

Marie-Sarah e Mathilde, além de estarem a gostar de estudar no ISCAL, estão encantadas com a cidade de Lisboa. “É uma cidade muito acolhedora e calorosa”, refere Marie-Sarah. No entanto, agora em França, devido à situação atual que vivemos no país e no mundo, Mathilde confessa “Já tenho saudades de Lisboa e espero voltar muito rapidamente!”.

 


“A vantagem de ter a oportunidade de experimentar o programa ERASMUS, em primeiro lugar, é aprender uma nova língua, o inglês, mas também graças ao ISCAL Português (uma língua que nunca pratiquei e aprendi antes). Por isso, obrigada ISCAL e Lisboa por esta oportunidade.” (Mathilde)

 



ISCAL Mathilde e Marie Sarah 03 1140
 

O programa de Erasmus+, segundo as duas alunas, é uma mais valia para quem tiver a oportunidade de o experienciar, pois “permite uma aprendizagem de línguas mais rápida e permite ter uma mente mais aberta” (Marie-Sarah). Além do mais, é também “uma oportunidade para conhecer pessoas de outras nacionalidades e trocar experiências com elas” (Mathilde)

 

Uma viagem ao interior do Politécnico de Lisboa

Por Rúben de Matos Conhece as características que distinguem o Politécnico de Lisboa e as suas oito escolas superiores. Da dança à música, teatro e cinema, passando pela educação, comunicação, ciências da saúde, engenharia e ciências empresariais, no Politécnico de Lisboa há espaço para todas as áreas e gostos.

 

 

Ao longo dos próximos dias, fazemos uma viagem pelas escolas e institutos superiores do Politécnico de Lisboa. Fica atento às novidades em forum.pt!