Na zona oriental da cidade, encontramos o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL). Aqui, valoriza-se e promove-se a ligação da vida académica com a sociedade.

Na área das engenharias, o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa oferece um leque alargado de cursos, numa instituição que valoriza particularmente  a proximidade professor-aluno e as ligações com as empresas.

Beatriz Herrera, aluna do segundo ano da Licenciatura em Engenharia Biomédica, explica que o ISEL foi a sua primeira opção porque “era a única que me oferecia uma licenciatura em engenharia, combinada com um ótimo ambiente académico e uma educação muito mais direcionada aos alunos, sem auditórios e em salas pequenas! Se pudesse voltar atrás? Escolhia o ISEL de novo, e agora, com muitas mais razões!”

 

 

Uma viagem ao interior do Politécnico de Lisboa

Por Rúben de Matos Conhece as características que distinguem o Politécnico de Lisboa e as suas oito escolas superiores. Da dança à música, teatro e cinema, passando pela educação, comunicação, ciências da saúde, engenharia e ciências empresariais, no Politécnico de Lisboa há espaço para todas as áreas e gostos.

 

Uma escola completa

No total, o ISEL apresenta aos candidatos ao ensino superior um total de 11 licenciaturas, 10 mestrados e várias pós-graduações, nas áreas clássicas de engenharia (Civil, Mecânica, Eletrotecnia, Química, Informática e Computadores) mas também em áreas emergentes, como a Engenharia Biomédica.

A coordenadora da Licenciatura em Matemática Aplicada à Tecnologia e à Empresa, professora Sandra Aleixo, salienta que “os alunos têm, desde cedo, ligação às entidades parceiras do curso através de seminários, projetos conjuntos e estágios integrados no último ano”, verificando-se que “estas ligações entre o mundo empresarial e a indústria com o mundo académico fortalecem o ISEL, sendo benéficas para ambas as partes.”.

Efetivamente, esta unidade orgânica do IPL tem sido a incubadora de vários projetos que hoje estão hoje fortemente integrados no nosso quotidiano. Foi do ISEL que saiu a tecnologia do primeiro carro elétrico desportivo nacional. É no ISEL que existe um laboratório Brisa (A-to-B Inovação), onde se desenvolve a tecnologia utilizada pela Via Verde. Também, do ISEL, saiu a tecnologia suporte do Multibanco.

isel 02 1140

Numa área em que a teoria deve complementar-se adequadamente com a prática, o Instituto abre portas para que os alunos desenvolvam projetos extracurriculares como o projeto  ISEL Formula Student, que nasceu da vontade de um grupo de alunos com um sonho em comum:  ver um carro totalmente construído no ISEL competir na Fórmula Student, a mais prestigiada competição automóvel para alunos de engenharia do mundo.

Desde o protótipo inicial, concebido em 2013, até o modelo atual, 100% elétrico, o ISEL Fórmula Student é um projeto emblemático da escola que, junto a muitas outras atividades tais como a ODI-Oficina Digital do ISEL, o grupo de makers, ou as iniciativas da dinâmica Associação de Estudantes (AEISEL), fazem borbulhar a vida no Campus.

Para saber mais, visitwww.isel.pt

 

isel 03 1140

Um engenheiro do ISEL faz diferença em todos os campos

O selecionador nacional, Fernando Santos, é licenciado em Engenharia pelo ISEL. Iniciou o seu percurso no ISEL em 1972 e concluiu o curso em 1977, especializando-se em Engenharia Eletrónica, na vertente de Eletrónica e Telecomunicações. Terá sido aqui que afinou as primeiras estratégias e aprendeu a resolver os primeiros problemas, o que tornou possível a Portugal sagrar-se Campeão Europeu de Futebol?

 

Ao longo dos próximos dias, fazemos uma viagem pelas escolas e institutos superiores do Politécnico de Lisboa. Fica atento às novidades em forum.pt!